25 de ago de 2009

Culturas pré-colombianas: Cultura Moche









Urnas funerárias,cerâmica, Cultura Moche (200 a.C.-700 d.C.), Peru, Museu da América, Madrid, Espanha

A capital da cultura Moche (200 a.C.-700 d.C.), cuja área de domínio é o norte da costa peruana, reúne um conjunto de construções monumentais de adobe. Destacam-se duas pirâmides em plataforma denominadas Huaca del Sol, com 41 metros de altura, e Huaca de La Luna, com 23 metros de altura.
A alta especialização artesanal é evidenciada pela metalurgia do ouro, da prata e do cobre, que eram trabalhados por técnicas variadas (martelado, repuxado, modelado, soldado) e utilizados na produção de ornamentos, armas e instrumentos agrícolas.
A cerâmica Moche era produzida em série por meio de moldes, e é caracterizada pelo alto realismo dos temas decorativos retratando cenas de sexo, guerra e rituais religiosos.
Para os Moches, amantes da vida, a morte não constituía o fim. Os homens continuavam vivendo em outra esfera do mundo com suas mesmas obrigações ou privilégios, por isso eram sepultados com provisões e bens. Os enterros refletiam a função e o lugar de cada homem dentro da sociedade. As tumbas Moches possuem uma decoração muito mais rica do que as de épocas anteriores, e os mortos são sempre colocados sobre as costas. Os grandes personagens eram enterrados junto a dezenas de vasilhas, garrafas, jarros, bandejas e recipientes com decorações em relevo que representavam frutos, animais, homens e deuses. Os cadáveres levavam valiosos pendentes, mosaicos de turquesa gravada em ouro, colares de contas de ouro e medalhões com rostos humanos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário