25 de ago de 2009

Culturas pré-colombianas











Sambaqui, localizado em Angra dos Reis. (Foto: Divulgação/CNPq)


Os primeiros grupos humanos que se estabeleceram na América são originários da Eurásia, e inicaram a colonização provavelmente entre 18 mil e 10 mil anos atrás. Vivia-se então o auge do último período glacial, quando o mar estava até 100 metros abaixo do nível atual. O acesso dos primeiros colonizadores foi através do Estreito de Behring, uma faixa de terra com mais de mil quilômetros de largura que ligava a Ásia à América. Essa faixa de terra desapareceu há 10 mil anos, quando o clime tornou-se cada vez mais ameno. As geleiras que cobriam o Hemifério Norte derreteram, aumentando o nível do mar.
Há 9 mil amos, todo o continente americano, do Alasca à Patagônia, encontrava-se ocupado por populações nômades, que, ao longo do tempo, se diversificaram culturalmente e se adaptaram às características ambientais de cada local.
Na América do Sul, os grupos que ocuparam as faixas costeiras do Pacífico, do Atlântico e do Caribe se especializaram em uma economia volta à pesca e à coleta de moluscos marinhs, cujas carapaças eram acumuladas em determinados pontos. No Brasil, esses depósitos de conchas, chamados sambaquis, começaram a ser erigidos há 6 mil anos. Esses sambaquis distribuem-se principalmente entre o Rio de Janeiro e o Rio Grande do Sul, mas também na Amazônia.
Os sambaquis brasileiros podem atingir até 30 metros de altura, e, geralmente, estão associados ao comportamento ritual de seus construtores. São utilizados para sepultar os mortos. Por vezes, são acompanhados de esculturas de pedra polida representando animais (zoólitos) ou figuras humanas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário